Plano de carreira: uma boa e uma má notícia.

Certa ocasião fui abordado por minha filha mais nova. Ela queria checar se a resposta do exercício de matemática estava certa. A resposta estava correta, mas por algum motivo ela desejava uma validação. Não era a primeira vez. Aparentemente, ela estava demonstrando uma certa insegurança na hora de escrever a resposta final. Naquele momento, (como um pai que tenta sempre fazer o “melhor”), não tive dúvidas: “Está certo sim querida! Parabéns!” Ela ficou feliz! Eu também. Apreciei seu lindo sorriso e voltei a minha leitura.

file000367951085Porém, mais tarde fui acometido por um pensamento que me incomodou… Será que havia feito a coisa certa? Ao agir daquela forma eu optei pelo “fácil” ou pelo “certo”? Conclui que escolhi o “fácil”. O certo seria explorar sua dúvida e entender de onde vinha aquela insegurança. Voltei com ela, corrigi minha abordagem. Fiz algumas perguntas e juntos descobrimos coisas novas que a ajudaram a lidar melhor com as suas dúvidas e sua insegurança.

Estou me lembrando disto pois quero abordar o tema “Plano de Carreira” com uma pergunta: Quando desejamos ter um Plano de Carreira, estamos dispostos a fazer o “fácil” ou o “certo”?

Temo que grande parte de nós está apenas disposta a fazer o fácil e esta é a má notícia!

  • fácil é colocar esta responsabilidade na liderança e simplesmente cobrar: “Quais são seus planos para mim aqui nesta empresa?”;
  • fácil é simplesmente limitar o Plano de Carreira às alternativas existentes dentro da companhia;
  • fácil é pensar no Plano de Carreira apenas como algo circunscrito à empresa, sem colocar seus valores na mesa para discutir alternativas;
  • fácil é depender de um feedback concreto do gestor como única fonte de informação para entender que “caminhos eu posso tomar aqui  dentro”;
  • fácil é confiar apenas nas ferramentas (e processos) existentes dentro da empresa, como sendo o repositório único através do qual tudo precisa acontecer.

E o certo? Aqui vem a boa notícia! Um Plano de Carreira eficaz precisa ir muito além do aspecto profissional. Se elaborado (e executado) desta forma, poderá trazer benefícios para a vida como um todo, possibilitando oportunidades para desenvolver virtudes, habilidades e atitudes extremamente úteis na ampliação da capacidade de realização. O mundo corporativo mudou. Está extremamente volátil e veloz. Novos negócios, funções, departamentos e cargos são criados muito rapidamente. Neste aspecto, o Plano de Carreira precisa transcender o aspecto profissional e abranger detalhes sobre a pessoa como um todo!

Na prática, se não estamos executando o Nosso Plano (de Carreira ou qualquer outro), estamos fazendo parte do plano de alguém!

Pensando nesta abordagem, a Rede Dialogas elaborou um Whitepaper com um conteúdo voltado para quem deseja fazer um Plano de Carreira amplo, objetivo e abrangente. Baixe agora e descubra como o processo de elaboração de um Plano de Carreira com esta abordagem pode trazer insights sobre sua vida de forma integrada e sistêmica. Boa leitura!

Clique para baixar whitepaper sobre Plano de Carreira

Assine nossos posts!