5 competências que o mercado brasileiro irá exigir dos Engenheiros em 2015

O mercado brasileiro está cada vez mais competitivo para os Engenheiros. O ano de 2015 vem se mostrando bastante desafiador para os profissionais da Engenharia no Brasil. São vários os fatores que ajudam a entender este cenário:

  • Diminuição dos investimentos na capacidade produtiva da indústria;
  • Aumento dos custos de produção;
  • Escalada de preços na área de serviços;
  • Baixa expectativa para o crescimento do PIB (ou até mesmo seu recuo);
  • Investimento precário em pesquisa e desenvolvimento;
  • Baixo índice de confiança por parte do empresariado

O cenário traz desafios. E todo conjunto de desafios traz consigo uma série de oportunidades!

Profissionais bem sucedidos sabem que é preciso passar por momentos difíceis para crescer e mostrar seu verdadeiro valor. O progresso exige esforço. Não há desenvolvimento dentro da nossa Zona de Conforto. Sabemos que grandes navegadores devem a sua reputação às tempestades que enfrentaram, não é mesmo?

No ramo da Engenharia, temos diversos exemplos de profissionais de se destacaram exatamente nos momentos mais difíceis de suas vidas. Grandes inventores e cientistas deste último século colocaram seus nomes na história graças à capacidade de enfrentar adversidades.

A primeira coisa que normalmente surge em nossas mentes cartesianas e analíticas de Engenheiro é que precisamos trabalhar ainda mais. E que para trabalhar mais, precisamos aprimorar nossas aptidões técnicas. Investir em aptidões técnicas é fundamental. Sem dúvida alguma, conhecimento é importantíssimo! Porém, o que irá de fato diferenciar os Engenheiros em 2015 no mercado brasileiro serão suas habilidades e atitudes.

Quando falamos de habilidades, estamos nos referindo a qualquer aptidão adquirida através de treinamento, astúcia ou destreza.

Quando falamos de atitudes, estamos nos referindo a maneiras de proceder ou agir, ou seja, comportamentos em geral.

Vamos conhecer então quais as 5 principais competências que o mercado brasileiro irá exigir de seus Engenheiros em 2015:

1) Flexibilidade

Engenheiros flexíveis serão capazes de enfrentar os desafios decorrentes do cenário que se aproxima. Projetos devem sofrer inúmeras alterações e o grau de incerteza será grande. O Engenheiro que quiser ter sucesso neste cenário deverá ter a capacidade de executar outras funções, e se adaptar a mudanças de rumo, seja dentro de sua empresa, seja como empreendedor.

ovos no ninhoAmpliar a flexibilidade é possível através de uma atitude mental que permita uma abertura para ideias novas. Ideias novas surgem a partir de insights. Em um ovo, a vida surge quando a casca é rompida de “dentro para fora”. Já quando este rompimento ocorre de “fora para dentro”, perde-se uma vida. Não se adquire flexibilidade com gestos de “fora para dentro”. Ela precisa surgir como consequência de uma mudança cognitiva na (re)interpretação dos eventos ao nosso redor.

Espasmos de flexibilidade podem surgir em momentos específicos, porém, uma mudança consistente exige um mergulho em nossos sistemas de crenças e valores. Não é tão simples de se fazer sozinho. Inúmeras empresas vêm buscando colocar alguns de seus colaboradores em Programas de Coaching com o objetivo de trabalhar a flexibilidade, entre outras questões.

2) Alto grau de entusiasmo

Em situações de adversidade, temos duas opções. Enfrentar o medo e partir para a ação ou ficar paralisado e apático. O que diferencia uma reação da outra é o nível de entusiasmo que seremos capazes de despertar. Pensar nisto como uma escolha parece simples. Mas colocar em prática é difícil. Quando tentamos escolher “colocar mais entusiasmo” nas nossas ações esbarramos em vícios, hábitos e comportamentos estabelecidos. A procrastinação é um deles. Veja a imagem ao lado deste texto. Ela traz um desafio matemático que pode já ter chamado a sua atenção. Desafio Matematico Dialogas sem o texto do linkNeste momento você está lendo este texto (e somos gratos por isto), mas é provável que ao ver a imagem você já tenha perdido ligeiramente o foco, e esteja tentado a resolver o desafio, não é mesmo? Somos Engenheiros e grande parte de nós carrega mapas mentais cartesianos e analíticos extremamente úteis para solucionar problemas. Acreditamos fielmente na lógica. Entretanto, o entusiasmo é uma variável empírica e volátil. Temos dificuldades em lidar com conceitos com esta característica.  Ter a consciência de que “colocar mais entusiasmo” no trabalho é uma escolha e não uma consequência já é um primeiro passo!

3) Capacidade de vender ideias

Engenheiros que quiserem se destacar em 2015 deverão desenvolver a capacidade de influenciar pessoas e processos. Não basta conhecer tecnicamente e provar que está certo usando argumentos lógicos. O mundo corporativo é formado por criaturas de emoção. Querendo ou não, precisamos desenvolver as habilidades para obter cooperação e provocar as mudanças que desejamos, trazendo as pessoas para o nosso modo de pensar. Este ano será muito oportuno para que os Engenheiros encontrem alternativas para desenvolver esta habilidade.

Há alguns meses, um executivo de vendas procurou a Rede Dialogas para expor uma preocupação com sua habilidade de comunicação. Ele desejava ser mais claro, objetivo e conciso na forma de se expressar. Fizemos um trabalho de desenvolvimento, provocando reflexões e insights que puderam ser transformados em um plano de ação, cujo acompanhamento trouxe uma ampliação na capacidade de venda de ideias. Como resultado, este executivo passou a se comunicar de forma mais assertiva, vendendo ideias de forma mais consistente, ampliando sua carteira de clientes em 15% em 3 meses.

4) Atitude Positiva

Mudanças de planejamento, alterações de rota, novas estruturas, fusões e corte de investimentos trazem incertezas. Grande parte os Engenheiros são formadores de opinião dentro das empresas. Nossas ações servem de termômetro para os demais profissionais.

O que você faz grita tão alto nos meus ouvidos,

que eu não consigo ouvir o que você tem a dizer.

Engenheiros com uma atitude positiva na forma de lidar com estas incertezas serão fundamentais para contagiar positivamente o ambiente. Grandes líderes poderão emergir a partir desta postura diferenciada. Uma das formas de fazer isto é prestarmos atenção consciente aos nossos diálogos internos e externos.

smile-face-wallpaper

Adquirir a habilidade de despertar conscientemente uma atitude positiva é uma escolha. Esta habilidade pode ser treinada a partir do aumento do nosso autoconhecimento.

Obs.: O exercício prático de preencher alguns questionários pode trazer respostas preliminares sobre nós mesmos, aumentando nosso autoconhecimento. Quer ver um exemplo simples? Faça o download deste breve questionário e tenha uma boa ideia de como está a sua assertividade.

5) Gerenciamento do ´stress´ ou resiliência

Sabemos que as áreas de engenharia e tecnologia em geral são amplas. Entretanto, todas elas envolvem um alto grau de responsabilidade. O engenheiro geralmente assina o projeto nos quais participa e é, muitas vezes, o responsável por qualquer tipo de imprevisto. A rotina de um profissional de tecnologia exige muito esforço mental e o desgaste é sempre contínuo.

Um bom conhecimento técnico e experiência podem não servir de nada para Engenheiros incapazes de lidar com o stress. O ano de 2015 irá exigir ainda mais esta habilidade por parte dos profissionais de Engenharia. A tempestade irá passar e a nossa imagem poderá ficar abalada negativamente se agirmos com raiva e de maneira destemperada. Engenheiros precisam cada vez mais saber fazer mudanças cognitivas em momentos de stress elevado. Além disto, é fundamental estar atento ao desenvolvimento da Inteligência Emocional. Quer saber como fazer isto? Clique aqui e baixe gratuitamente um e-book sobre “Como lidar com o stress na área de Tecnologia : um guia para Engenheiros e Profissionais de TI”

e-book de download como controlar o stress

O ano de 2015 já está se mostrando desafiador. É fundamental termos a consciência de onde precisamos investir nosso tempo como Engenheiros para nos tornarmos melhores. Conhecimento técnico sempre será importante para nos consolidarmos no mercado. Entretanto, o grande salto de qualidade que podemos dar em nossas carreiras será relacionado com habilidades e atitudes.

Ter esta consciência em “CNTP” já é um grande avanço.

Ter esta consciência em um ano desafiador como este pode ser uma questão de sobrevivência.

Clique para cadastrar seu email_II